Você sabe “vender-se” no seu trabalho? O seu chefe não lhe dá o devido reconhecimento?

O reconhecimento de um profissional no desempenho da sua função, quer seja através de uma promoção ou através de um elogio é fundamental para a sua motivação, para além de despertar um desejo constante de melhoria, de modo a corresponder a esse reconhecimento (sentimento de reciprocidade). Existem estudos que apontam para o facto de que elogios feitos esporadicamente, mediante um bom trabalho, têm um papel mais estimulante do que recompensas em dinheiro. É necessário, no entanto, que o líder esteja atento em quais aspetos os colaboradores se motivam mais, de modo a que os elogios sejam oportunos e não causem atritos entre os restantes membros da equipa. É importante manter a coerência ao elogiar ou quando é feita algum tipo de recompensa ao funcionário. A falta de reconhecimento, por sua vez, é um dos grandes prejuízos não mensuráveis, que inevitavelmente comprometem os resultados da organização.
Por sua vez, o profissional pode e deve fazer algo que contribua para acelerar esse processo de reconhecimento, pode começar por desenvolver o seu Plano de Marketing Pessoal. E como é que isso se faz?

Marketing Pessoal é um conjunto de estratégias de autopromoção utilizadas de forma coerente e planeada com vista a atribuir um maior valor à sua imagem pessoal. No entanto, é necessário  fazê-lo de forma equilibrada e coerente para não parecer “prepotente”.

O Marketing trata da divulgação e da melhor forma de vender um produto junto dos clientes/consumidores. Ora, você também é um produto, e o seu cliente/consumidor é a empresa que contrata os seus serviços. Mas se a sua “embalagem”, ou seja, o seu visual não estiver a condizer com o profissional que você está a tentar vender, dificilmente será contratado, ou reconhecido.

O seu produto é você, os seus conhecimentos, as suas habilidades, técnicas e outras qualidades que você possui. A sua embalagem é a sua aparência, o seu visual, é a primeira informação que o contratante ou o interessado em comprar os seus serviços tem sobre si. Por isso vale a pena dar atenção a alguns passos a dar:
1º: Dê atenção à sua Imagem. cabelos, pés, pele, unhas, acessórios, roupas devem estar bem cuidados.
A forma como se veste. Muito mais que a marca da roupa ou roupas caras, o essencial é a higiene, adequação e o bom gosto. Você não precisa de usar roupas de marca para se destacar na empresa, o importante é estar vestido de forma limpa e adequada à função.
Linguagem corporal: O seu comportamento diz muito sobre si. Os seus gestos e atitudes conseguem transmitir mensagens para as pessoas que estão ao seu redor.
Organização pessoal: Seja organizado nas suas tarefas e na sua rotina. A organização minimiza erros e perdas de tempo, o que o disponibiliza para uma nova tarefa que surja.

Faça uma autoanálise. Deste modo você selecciona o que é que quer “vender” aos outros, identificando os seus pontos fortes e fracos. Marketing pessoal não significa mostrar qualidades que você não tem, mas sim conhecer as suas próprias capacidades e limitações sempre em busca do crescimento pessoal. Ás vezes não é fácil fazer esta autoanálise, solicite a ajuda de familiares ou amigos que o conhecem bem, ou contrate um coach.
3º Tenha uma Boa Comunicação. Deve saber usar as palavras de forma a transmitir as suas ideias de forma clara e sucinta, certificando-se de que está a ser compreendido. Mas a comunicação envolve muito mais do que apenas palavras. As palavras representam apenas uma pequena parte de nossa forma de expressão como pessoa. Estudos demonstram que 55% do impacto é determinado por nossa linguagem corporal (postura, gestos e contato visual), 38% é determinado pelo tom de voz, e apenas 7% desse impacto tem a ver com o conteúdo da mensagem.
As palavras que utilizamos são o conteúdo de nossa mensagem, já a postura, gestos e tom de voz formam o contexto da comunicação. Devemos, portanto, construir um contexto favorável para que nossa mensagem possa influenciar positivamente o interlocutor. Isto poderá ser obtido através de nossa sensibilidade, na observação cuidadosa do comportamento da outra pessoa, e na utilização do feedback, como forma de ajustarmos o nosso comportamento e torná-lo sintonizado com o comportamento verbal e não verbal do nosso interlocutor.
O objetivo é obtermos uma empatia com quem estamos a comunicar.
4º Planeie formas de divulgar as suas competências. Poderá por exemplo, falar com os colegas e/ou chefia sobre determinados conhecimentos que tem, escrever artigos em blogs, gravar vídeos, fazer comentários sobre notícias nas redes sociais por forma a mostrar o que sabe determinado assunto. Nas reuniões de trabalho, procure participar, dando a sua opinião sobre os assuntos a serem debatidos.
5º Ajude os outros. Ao ajudar a resolver problemas com uma atitude altruísta, as  pessoas tenderão a praticar a reciprocidade bem como o reconhecimento, e irão ajudá-lo numa outra circunstância futura, em que possa vir a necessitar de ajuda. Num ambiente empresarial, irá proporcionar um ambiente saudável e em simultâneo fomentar o espírito de equipa. Outra forma de ajudar poderá ser colocar o seu talento ao serviço do outro e irão reconhecê-lo como especialista em determinada matéria e você verá a sua autoconfiança fortalecida.
5º Desenvolva Espírito de Liderança. Exercer uma boa influência sobre os colegas e criar um clima de confiança em torno de si próprio, de modo a que os outros o procurem para encontrar soluções. Os líderes, de uma maneira geral, são formadores de opiniões, conseguem extrair dos seus liderados aquilo que a organização almeja, sem desgaste. Ser um exemplo a seguir na maneira de se comportar, na forma de agir, o tratamento não diferenciado com as pessoas são características de um líder. A sua forma de agir impactará diretamente os seus liderados. Isto é marketing pessoal, na forma mais pura e intrínseca.
6º Integridade. Não há mal nenhum em ser ambicioso, em chegar mais longe na carreira, mas não precisa de prejudicar outras pessoas para o conseguir. Se o fizer, para além de estar a passar uma péssima imagem sobre o seu carácter, estará a construir barreiras de desconfiança entre si e as pessoas que convivem no seu ambiente de trabalho, bem como até da própria chefia, o que mais tarde poderá virar-se contra si.
O Marketing Pessoal é uma excelente estratégia para autopromover-se, conseguir reconhecimento e assim chegar ao objetivo da sua carreira. Trata-se de processo que consiste sobretudo na atitude de posicionamento e exige ação. Por isso, se quer ter futuro na empresa onde trabalha, conseguir poder e promoção, subir na hierarquia, comece desde já a realizar o seu plano de ação sempre de uma maneira íntegra e coerente.

Conheça e pratique as 5 Técnicas infalíveis para se tornar mais Auto-Confiante. Basta Clicar aqui.

Quer comentar? Faça-o aqui